O misterioso desaparecimento da família Pomar

|
crimes sem solução
A matéria a seguir mostra um de muitos misteriosos e inexplicáveis desaparecimentos, que embora sejam estudados e pesquisados, deixam perplexo os mais experientes investigadores e analistas de casos desse tipo e que acima de tudo não chegam à nenhuma conclusão especifica.

O ocorrido aconteceu na Argentina, em um sábado, no dia 14 de novembro de 2009. Os quatro membros da família - Fazendo parte Fernando Pomar, sua esposa Gabriela Viagrán e suas duas filhas, chamadas Candelaria e Pilar - partiram de sua residência na província de José Marmol para Pergamino, afim de visitar parentes, mas nunca chegaram até seu destino.

Como a família não chegou, os familiares acionaram as autoridades, provocando uma grande busca por toda região, mas nada foi encontrado. Foi então que imagens de uma câmera de segurança de um pedágio. registrou a passagem do carro da família, perto da cidade de Lujan, às 20:07 (horário da Argentina) de 14 de novembro (mesmo dia do desaparecimento), o que mostrava que até ali estava tudo bem.

Mais tarde, um novo vídeo de uma outra câmera de segurança gravou imagens da família passando em outro pedágio. Em seguida, uma testemunha e imagens de um filme feito em uma estação de serviço em Villa Regina, afirmam ter visto a família a bordo de um carro vermelho. Um parente próximo da família reconheceu Fernando (o pai da família) no vídeo.

Através das gravações de vídeo, as quais mostravam a posição do veículo em horários diferentes, em conjunto com mensagens de texto enviadas pela família a bordo do carro durante a viagem para os familiares, a policia calculou que o carro se deslocava com uma velocidade baixa, cerca de 80 km/h aproximadamente, até desaparecer misteriosamente sem deixar rastros.


Apesar das buscas, nada foi encontrado, fazendo a policia gerar hipóteses para o misterioso desaparecimento:

- Que ele teriam viajado para o exterior:
Essa teoria foi descartada, pois os documentos das crianças estavam na residência da família, e sem eles não poderiam embarcar em nenhum aeroporto.Além disso, a família quando em viagens fazia contato com seus familiares durante o trajeto, avisando que estavam chegando ao destino, bem como também enviavam mensagens de texto.
- Que eles haviam fugido devido à dividas.
- Que talvez um ex-sócio de Fernando poderia ter matado a todos por vingança de algo.
- Sequestro.
- Assalto, sendo que o carro poderia ter sido desmontado e os corpos jogados em córregos da região.

Nenhuma das teorias era plausível, pois não ocorreram pedidos de resgate e nem tão pouco os corpos foram localizados. Tudo era um grande mistério. Como todas as outras possibilidades foram descartadas, a indicação que de teria sido um acidente era o mais provável. Então houve uma grande varredura detalhada por terra, ar e até com policiais a cavalo e com cães farejadores, verificando matas, córregos e regiões até mais afastadas, mas nada foi encontrado, nem marcas, rastros, nada! Pessoas foram interrogadas para verificar se haviam visto algo de anormal na região, mas também nada foi conseguido. Era como se a família Pomar houvesse desintegrado no ar.

No entanto, de uma forma surpreendente, 24 dias após o desaparecimento, em uma terça-feira, 8 dezembro de 2009, toda a família Pomar foi encontrada morta à uma distância aproximada de 40 metros da auto estrada "Rota 31", dentro da vegetação, confirmando assim que haviam sofrido um acidente de carro. Os corpos estavam no interior do veículo em avançado estado de decomposição devido ao longo tempo que haviam morrido.

Confira imagens no local do "acidente":

Foto da localização do Fiat Duna Weekend
da Família Pomar
Carro da família Pomar sendo retirado do local onde foi encontrado

O local onde o veiculo com toda a família Pomar morta em seu interior, foi encontrado em um local que antes já havia sido vasculhado, tanto por policiais, como também por outras pessoas, pois era ao lado da "Rota 31", e não teria como ter estado ali esse tempo todo sem ter sido avistado, mesmo porque não estava tão distante assim da pista e a vegetação não era tão densa assim para encobrir um veículo por tanto tempo.
A imagem, mesmo com baixa resolução, mostra o local onde o veículo foi encontrado
O local do "suposto acidente" fica em uma curva à direita, sendo que se tivesse sido mesmo um acidente com um capotamento, o veículo deveria estar do lado esquerdo da estrada e não do lado direito. A força tangencial resultante do movimento do veículo tenderia para a linha reta à curva, onde as forças maiores de aceleração e velocidade estariam agindo, forçando neste caso o veículo sair para o lado esquerdo da pista, e não para o lado direito.
Diagrama demonstrado a Força Vetorial "V" que impulsionaria o veículo para fora da curva pelo lado Esquero da Pista

Foi ai que surgiu uma versão da polícia dizendo que a família foi assassinada em outro local, e durante a noite anterior ao encontro do veículo com os corpos, o carro foi colocado ali para disfarçar o crime. No entanto não seria possível que alguém com os corpos das vítimas já em decomposição à vários dias seria carregado em algum caminhão, transportando até o local onde foi encontrado posteriormente e colocado metodicamente em uma posição que simulasse um acidente.

Sem falar que seria impossível de fazer  algo do tipo sem haver testemunhas que passassem pelo local e vissem a operação toda, fora o detalhe de que não haviam marcas de atividade no local antes do encontro do veículo, como marcas de pneus e nem tão pouco vegetação amassada. Então essa teoria pode ser totalmente descartada.

Inclusive um famoso criminologista de Buenos Aires ao ver a cena onde o veículo com a família morta foi encontrado, comentou que seria impossível terem havido tantas buscas por terra e ar, passando tantas vezes pelo local, e nunca terem encontrado nada, e principalmente um veículo acidentado daquele tamanho.

Quanto à montagem da cena do crime, com a colocação do veículo com os corpos no local, ele descartou, pois teria que ser uma operação gigantesca para terem feito isso sem ninguém perceber e sem deixar rastros. Anos após a descoberta do veículo com os corpos da família Pomar, e com muitas investigações e cogitações, nenhuma real conclusão foi obtida sobre o caso, gerando uma grande onda de dúvidas, mistério e medo na Argentina, pois ninguém sabe o que realmente aconteceu nesse misterioso caso. Muitas perguntas ficaram sem respostas conclusivas, sendo este é mais um caso de desaparecimentos misteriosos que ocorrem pelo mundo, mesmo que neste em particular, os corpos das vítimas tenham sido descobertos.

E você, o que acha que aconteceu com a família Pomar?

Fonte(s): [Taringa!, Wikipedia]